CRISE

EU ESTOU EM CRISE OU ESTOU NA CRISE?

Como se manter no mercado de trabalho com tanta concorrência, as vezes até consigo mesma?

size_810_16_9_william87

A economia do país está passando por um MOMENTO HISTÓRICO, onde outras CRISES, antes não tão bem analisadas e solucionadas, resultou num drástico cenário para todos os brasileiros.

E quem mais sofre com tudo isso é o MERCADO DE TRABALHO, que está cada vez mais exigente, como sempre é claro! Mas agora há um porém, uma espécie de funil, que busca reduzir gastos, além da capacitação profissional, e isso pode significar:

REDUZIR MÃO DE OBRA/SALÁRIO

Seu principal ativo tem sido explorado cada vez mais, assim como se torce um pano encharcado a fim de eliminar o máximo de desperdício possível. Com isso, as pessoas tentam, OU manter-se no emprego, OU, se empenham na busca de soluções, inovações e criatividade para driblar as contas no final do mês.

Uma pergunta se faz pertinente aqui:

“Como seria possível ter uma qualidade de vida diante de um quadro desses?”

 

Nós mulheres sofremos mais ainda, pois somos MULTIPROFISSIONAIS.

2           4 3

 

A mulher tem uma facilidade maior para se adaptar, abrir mão, mudar e até mesmo negar algo para que um bem maior seja realizado. Ela não tem medo de ir à luta e “caçar” aquilo que possa suprir suas necessidades, neste caso: a necessidade profissional!

MAS ESSE CENÁRIO VEM MUDANDO.

 

No ano de 2015 foi publicado pela revista EXAME uma pesquisa que prova que as mulheres estavam entrando numa CRISE com relação a perca de confiança na carreira profissional, já que ao longo de dois anos ou mais elas já se sentiam menos motivadas para crescer profissionalmente.

Isso se deve à dificuldade que a mulher tem de abrir mão do lado afetivo da vida para se realizar profissionalmente.

1 8

Desta forma fica claro que a FAMÍLIA é um dos principais pontos que levam as mulheres a caminharem um pouco mais lentamente rumo ao topo do mercado de trabalho, deixando de ocupar cargos de alta confiança, já que os mesmo exigem participação ativa em grande projetos, horas extras de trabalho, viagens e assim sucessivamente.

Não estamos dizendo aqui que profissionais bem sucedidas não são felizes com suas famílias, filhos e etc. pois seria uma ignorância afirmar algo do tipo.

É possível SIM! ser bem sucedida no trabalho e família!

 

 

 

Enfim, a mulher está sempre num constante processo seletivo no mercado de trabalho e internamente (a qual eu diria que tem maior peso), pois precisa decidir na difícil balança da vida, entre seguir o mercado e satisfazer a mídia.

OU

Seguir seus sonhos, mesmo que estes não incluam uma carreira de sucesso,

OU ainda quem sabe,

até mesmo encarar o desafio de buscar alternativas que unam o sucesso profissional com a qualidade de vida. Fica ai a reflexão.

Lembre-se:

“Acima de tudo o que vale é ser feliz, e MULHER sabe fazer isso muito bem! Pois são muito mais resilientes diante da vida.”

 

Obrigada!

Juliana Bassini

http://www.SejaLinda.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s